Saiba como acabar de vez com a insônia

De acordo com o Instituto do Sono, quatro em cada dez brasileiros sofrem de insônia e tem dificuldades em manter uma boa noite de sono, sendo que o problema atinge duas vezes mais as mulheres do que os homens. Seja pelas preocupações do dia a dia, estresse ou má alimentação, a realidade é que a insônia tem se tornado cada vez mais comum. Tendo isso em mente, a seguir estão algumas dicas para evitar que isso ocorra e garantir uma noite de sono tranquila e sem interrupções.

  1. Organizar o quarto

Segundo especialistas, a arrumação e a decoração do quarto podem influenciar na qualidade do sono, e por essa razão, é importante garantir que o ambiente não tenha roupas espalhadas pelo chão e objetos desarrumados. Além disso, apostar em cores claras na pintura das paredes também é uma forma de tornar a atmosfera do quarto mais harmônica e pacífica.

  1. Não praticar exercícios tarde da noite

Para grande parte das pessoas, fazer exercícios menos de quatro horas antes de dormir pode causar impactos negativos ao sono. Isso acontece porque o organismo libera endorfina e hormônios estimulantes ao longo da atividade, o que inibe a produção das substâncias que causam sono.

  1. Manter o celular afastado da cama

A luz emitida pelos smartphones e outros aparelhos eletrônicos atrapalham a produção do hormônio do sono,  a melatonina.  Portanto, o ideal é não mexer mais no celular após se acomodar na cama e evitar pegar o aparelho para olhar as horas ou ler as mensagens durante a noite.

  1. Evitar alimentos e refeições pesadas

Alimentos como hambúrgueres, pizzas e até mesmo o chocolate não devem ser ingeridos durante a noite. Já em relação ao café, este não deveria mais ser tomado após às 14h, pois a cafeína reduz a produção de adenosina, hormônio que vai se acumulando no decorrer do dia e é um dos responsáveis pela vontade de ir dormir. Por outro lado, também existem alimentos e bebidas que exercem o efeito contrário, estimulando o sono, como o leite quente, o chá de maracujá e a aveia.