Peixes possuem a capacidade de reconhecer a face de outros

Resultado de imagem para Peixes possuem a capacidade de reconhecer a face de outros peixes

Animais como primatas, mamíferos, pássaros e seres humanos, possuem a capacidade de distinguir entre os diferentes rostos que existem em animais de sua espécie. Essa habilidade peculiar, é muito importante para esses animais tanto quanto é para nós, pois permite a socialização entre outros da mesma espécie.

Como eles eram excluídos dessa lista, os peixes costumam ser vistos como animais sem nenhuma inteligência ou sentimento. No entanto, algumas pesquisas levantaram suspeitas sobre a capacidade dos peixes reconhecer a aparência de um outro peixe, até que finalmente a conclusão revelou que esses animais também possuem essa capacidade. O estudo foi feito por pesquisadores da Universidade de Osaka, localizada no Japão.

Os pesquisadores japoneses descobriram analisando uma espécie de peixe de água doce chamada de ciclídeos, que eles possuíam a capacidade de se lembrarem e de reconhecer a fisionomia facial de outros peixes da mesma espécie. Além disso, eles conseguem identificar alguém diferente ou estranho por perto.

A espécie de peixes que foi analisada é a Julidochromis transcriptus, muito conhecida por viver entre pedras no Lago Tanganyika, localizado na África. Esses peixes passam a maior parte do tempo com partes do corpo escondidas entre a vegetação local, sendo assim os pesquisadores que foram liderados por Takashi Hotta, estimularam os peixes para descobrirem qual seria a região do corpo em que eles mais dariam importância para se reconhecerem e interagirem.

Para que o estudo fosse feito, Hotta e sua equipe isolaram cerca de oito peixes machos em idade adulta de um grupo em que já possuíam familiaridade. Eles foram colocados em um tanque separado dos demais e monitorados por uma espécie de monitor que identifica características físicas e até faciais dos peixes considerados “conhecidos” e “desconhecidos”. A surpresa para os pesquisadores foi que os peixes passaram a seguir outros peixes que eram desconhecidos, em vez de ficar ao lado daqueles considerados conhecidos por eles. Isso mostra que o instinto de proteção fala mais alto, por isso os peixes seguem aqueles que parecem ser mais ameaçadores que os outros que são familiares.

Mesmo os peixes sendo considerados animais de baixa complexidade, a pesquisa revelou que eles também possuem a capacidade de se socializarem e de se manterem unidos. Os japoneses concluíram que os peixes possuem características semelhantes a outros animais, como constituir família, reconhecer a face de outros peixes, e de até manter uma certa socialização entre eles.

Além disso, a pesquisa japonesa abriu novos leques para que outras pesquisas sejam feitas sobre a capacidade cognitiva e outras habilidades desenvolvidas por esses animais, que também possuem complexidade. Essa descoberta também pode significar bastante na hora de uma pessoa decidir comer um peixe, pois assim como outros animais, os peixes possuem aspectos de convívio semelhantes.