Moedas virtuais poderão substituir transações bancárias

As transações bancárias são indispensáveis para diversas movimentações financeiras entre pessoas ou instituições. Hoje, são vistas como ações que só podem ser realizadas por bancos, mas o avanço da tecnologia está provocando uma maior liberdade no momento de enviar ou receber dinheiro.

Christine Lagarde, Diretora Geral do Fundo Monetário Internacional, fez uma declaração que ocasionou uma surpresa. Ela comentou sobre o impacto que as moedas virtuais, conhecidas como criptomoedas, terão no cenário econômico nos anos que virão. De acordo com Lagarde, o Bitcoin e as criptomoedas em geral possuem um potencial tão forte quanto a internet. Essa opção de movimentar dinheiro poderá romper progressivamente o monopólio dos Bancos Centrais até que seja possível a sua substituição, colocando em uma posição desafiadora as moedas nacionais.

Na ocasião, em uma conferência do Bank of England, Lagarde destacou que as dificuldades das moedas virtuais não persistirão no futuro. O especialista em serviços financeiros com ênfase em tecnologia, Guilherme Horn, se baseia no conceito de Tecnologias Exponenciais da Singularity University, e afirma que as criptomoedas estão passando por um momento de transição conhecido como Decepção, nesta fase existem barreiras que precisam ser ultrapassadas porque ainda tornam o seu uso limitado. É uma fase que demonstra uma imaturidade das moedas. Quem tem os primeiros contatos com essa tecnologia poderá ficar insatisfeito no primeiro momento, e ter uma impressão de que dificilmente substituirão funções tão tradicionais e que exalem a confiança que o público precisa.

O avanço das criptomoedas acontece de uma maneira exponencial, ao contrário do que as pessoas estão acostumadas a pensar. Provavelmente haverá um crescimento em pouco tempo que vai além da perspectiva das pessoas e do que poderiam projetar em décadas. Isso aconteceu com o celular, o smartphone, a energia solar, o GPS, e muitas outras tecnologias.

Fica mais fácil de acreditar nessa teoria quando observamos os fatos do passado em que especialistas do ramo tinham certeza de que computadores pessoais não teriam um alcance por um público amplo, e que os tablets não passariam de acessórios para enfeite. As moedas digitais portanto podem estar passando por esse mesmo julgamento, mas quem tem uma visão no futuro não se surpreenderá com a capacidade delas.